O Núcleo de Estudantes de Ciências do Ambiente da Universidade do Minho faz parte da organização da primeira edição do evento.

O primeiro Encontro Nacional de Jovens pelo Ambiente (ENJA) vai acontecer nos próximos dias 12, 13, 15 e 16 de fevereiro, em formato virtual. Esta é uma iniciativa que junta oito núcleos de cursos ligados ao ambiente, entre os quais o Núcleo de Estudantes de Ciências do Ambiente da Universidade do Minho (NECAUM).

Em declarações para o ComUM, Lucas Rodrigues, presidente do núcleo minhoto, dá importância ao contacto entre estudantes de diferentes instituições de ensino superior e profissionais do ambiente. “Quem for da Universidade do Minho vai poder experienciar novos desafios, novos conteúdos”, adianta.

O representante máximo do NECAUM salienta que a atividade se apresenta como fonte de informação e conhecimento “para facilitar escolha de mestrados e futuras áreas”. Além disso, Lucas Rodrigues afirma que a iniciativa promove a “formação dos estudantes”, explicando que permite “juntar conhecimentos” de cursos “mais ou menos teóricos”.

Lucas Rodrigues

Lucas Rodrigues

No primeiro dia do mês, realizou-se um pré-evento para apresentar a equipa organizadora e o âmbito do evento. Recordando a ocasião, o estudante mostrou-se surpreendido com a adesão dos alunos e, principalmente, com a diferença entre faixas etárias. “Havia participantes com idades muito distintas, o que vai de encontro ao pretendido”, esclareceu.

O presidente do NECAUM reforça ainda a ideia de que os alunos só têm a beneficiar com a participação no evento, tendo acesso a “diferentes opiniões e pontos de vista”. “Quando nós ingressamos na universidade, queremos abrir horizontes, rampas de lançamento”, acrescenta.

Sendo uma atividade paga e realizando-se em plataforma online, o estudante constata que “o risco de fraude é enorme”. Todavia, mantém-se positivo e afirma que está a “contar com a boa-fé das pessoas”, uma vez que as receitas reverterão a favor da Associação ZERO, ligada à sustentabilidade do planeta.

Com o desejo de que a próxima edição seja presencial, Lucas Rodrigues deixa o convite a todos os estudantes para se juntarem ao evento. Salientou ainda a qualidade dos oradores. “[No ENJA] temos palestrantes com conteúdo e que certamente vão contribuir de uma forma incrível para o evento”, conclui.

Artigo escrito por: João Pedro Sousa e Lara Duarte