As queimas e as queimadas provocam problemas ecológicos e socioeconómicos.

O projeto Cuidar Braga, desenvolvido pelo Município de Braga, pretende diminuir os incêndios florestais e proteger a natureza, as pessoas e os bens. O Município providencia bio trituradores para dar solução aos resíduos agrícolas e florestais. Estes aparelhos trituram tudo o que é combustível nos terrenos e transformam-nos em adubo natural para compostagem.

Até então, 19 freguesias requisitaram os bio trituradores, tendo sido executadas 53 triturações. Destas utilizações resultaram mais de 106 toneladas de sobrantes, fruto de 177 horas de trabalho, o que evitou cerca de 167 kg de CO2.

A gestão dos combustíveis representa o primeiro passo para a proteção de pessoas e materiais dos incêndios. No ano passado, foram examinados 347 processos, dos quais 143 se encaixam no decreto-lei nº 124/2006, de 28 de junho na sua redação atual. Alguns dos donos dos terrenos realizaram a execução da faixa de gestão de combustível em volta das estruturas. Outros foram advertidos a possibilitar a execução das mesmas e caso tal não aconteça ocorre uma execução coerciva. No total foram realizados 80 hectares de Faixas de Gestão de Combustível.

A gestão e manutenção das construções da Defesa da Floresta Contra Incêndios, em 2020, favoreceu 39 caminhos florestais, o que se traduz em mais de 46 mil quilómetros de dimensão. Este ano, vão ser beneficiados dois novos caminhos. Relativamente aos meios aéreos, foram, ainda, melhorados 3 pontos de água.