A procura de cursos em primeira opção foi bastante elevada na UMinho, verificando-se um rácio de 1.4 alunos por vaga.

A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior colocou 2.975 estudantes na Universidade do Minho. A academia minhota foi a terceira universidade com maior procura a nível nacional, tendo sido preenchidas 96.3% das vagas disponibilizadas.

O Mestrado Integrado em Medicina está no topo da tabela com a média mais elevada, tendo o último colocado ingressado com 18.78 valores. De seguida, está a Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial (17.94 valores), a Licenciatura em Engenharia Biomédica (17.68 valores) e a Licenciatura em Direito (17.60 valores). Alguns cursos da UMinho tiveram a média mais elevada a nível nacional em comparação com os cursos equivalente nas restantes instituições. Exemplo disso é o curso de Enfermagem (17.4 valores), Negócios Internacionais (17.02 valores), Marketing (16.84 valores) e Contabilidade (16.28 valores).

Na UMinho, ficaram 110 vagas por preencher na primeira fase. O curso de Engenharia de Telecomunicações e Informática encabeça a lista com 22 vagas sobrantes. Segue-se a Licenciatura em Engenharia de Polímeros e a Licenciatura em Química com 17 vagas. Engenharia Têxtil tem 15 vagas por ocupar. O curso de Proteção Civil e Gestão do Território fica com 12 vagas sobrantes e Engenharia Civil com nove vagas. A Licenciatura em Engenharia Eletrónica Industrial e Computadores, bem como a Licenciatura em Estatística Aplicada ficam com oito vagas por preencher. Por último, Ciências da Computação tem duas vagas sobrantes.

Os novos alunos da academia minhota podem realizar a matrícula a partir do dia 27 de setembro (a partir das 9h30) até o dia 1 de outubro.

Artigo escrito por: Joana Oliveira e Maria Francisca Barros

Vê também: