Apesar das várias ocasiões de golo criadas pelos cónegos, o marcador não se alterou.

Esta sexta-feira, o Moreirense FC deslocou-se à Madeira, para defrontar a formação do CS Marítimo. O jogo, a contar para a jornada oito da Liga Bwin, realizou-se no Estádio da Choupana, devido à interdição do Estádio dos Barreiros. Durante os 90 minutos, nenhuma das equipas foi capaz de desfazer o nulo e o jogo terminou empatado 0-0.

O início da partida foi marcado pelo equilíbrio e pela falta de oportunidades de golo, com a primeira a surgir apenas ao minuto 23. André Luís, avançado do Moreirense, saltou mais alto do que a defensiva maritimista e, de cabeça, obrigou João Miguel Silva a desviar para pontapé de canto. Na sequência da jogada, o guardião do Marítimo voltou a negar o golo dos cónegos, depois de um cabeceamento de Steven Vitória.

A equipa minhota, aos 34 minutos, dispôs de uma nova oportunidade para passar para a frente do marcador. Paulinho cruzou sobre o lado direito do terreno e encontrou André Luís, solto de marcação, na pequena área. No entanto, João Miguel Silva mostrou-se, de novo, atento e o nulo manteve-se.

Antes do final da primeira parte, a formação madeirense pediu a marcação de uma grande penalidade, após a bola embater no braço de Rosic. Contudo, o árbitro do encontro entendeu que não havia motivos para a marcação do castigo máximo e o jogo seguiu para intervalo, com o resultado em 0-0.

Na segunda parte, a tendência do jogo não se alterou e o Moreirense FC continuou a protagonizar as melhores chances de perigo. Aos 48 minutos, Cláudio Winck calculou mal o passe e Filipe Pires surgiu isolado na área maritimista. Todavia, o remate do extremo brasileiro acabou nas mãos de João Miguel Silva.

Apesar do número considerável de oportunidades desperdiçadas, os axadrezados continuaram a insistir, em busca do primeiro golo na partida. Servido por André Luís, Filipe Pires viu a bola embater na barra, à passagem do minuto 57 e o placard continuou inalterado. Cinco minutos depois, na recarga de um remate de Filipe Soares, Pires foi mesmo capaz de bater o guardião do Marítimo, mas o lance acabou invalidado devido a posição irregular do extremo.

Os madeirenses conseguiram equilibrar o jogo depois das substituições levadas a cabo pelo técnico Júlio Velázquez, mas, apesar da subida de rendimento da equipa da casa, a última meia hora do duelo não foi rica em ocasiões de golo. No último minuto de jogo, Hugo Silva assinalou penalti a favorecer os cónegos. Contudo, após revisão do VAR, reverteu a decisão. O 0-0 não se alterou até ao apito final e o encontro terminou empatado.

Com este empate, a equipa minhota soma agora oito pontos e segue na décima segunda posição da Liga Bwin, à condição. Devido à paragem para as seleções nacionais, o Moreirense FC só volta a entrar em campo no dia 17, às 15h, num jogo a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal, diante do Oriental Dragon.

Recorde ainda: Moreirense FC recebe e vence o Arouca FC