Minhotos jogaram prolongamento reduzidos a dez unidades, mas conseguiram vitória tardia.

Na tarde deste sábado, o Moreirense FC viajou até ao Estádio Alfredo da Silva para defrontar o Oriental Dragon FC. A partida, relativa à terceira eliminatória da Taça de Portugal, teve de ir a prolongamento, onde os minhotos acabaram por vencer por 2-3.

No primeiro tempo, os comandados de André Henriques entraram melhor na partida. Aos 11 minutos Gonçalo Franco, já na grande área, disparou por cima e dez minutos depois Rafael Martins penteou um cruzamento de Rodrigo conceição, no entanto a bola passou ao lado. Os cónegos estavam por cima, mas foram os da casa quem inaugurou o marcador. Em cima da meia hora e na sequência de um pontapé de canto, Bandeira aproveitou uma defesa incompleta de Miguel Oliveira para encostar para o fundo das redes.

Os setubalenses não atacaram muito durante o primeiro tempo, mas conseguiram fazer a diferença numa bola parada. Até ao intervalo o resultado não se sofreu mais alterações. No regresso dos balneários a equipa minhota veio determinada em não permitir uma surpresa e apressou-se a chegar ao golo da igualdade. Passados apenas três minutos da segunda metade, Yan Matheus tirou um cruzamento atrasado que encontrou Gonçalo Franco e o médio português recebeu e atirou a contar.

O tento do empate moralizou a turma minhota que completou a cambalhota no marcador dez minutos mais tarde. Abdu Conté, lançado por Walterson, surgiu descaído para meia esquerda e cruzou tenso para a área. Rafael Martins apareceu no sítio certo e finalizou com sucesso. No entanto, se o primeiro golo despertou os cónegos, o segundo adormeceu. O jogo caiu de ritmo e criou-se terreno para nova surpresa no marcador, o que veio mesmo a acontecer.

Aos 75 minutos, Marcelo cruzou para o interior da área, a defesa minhota não conseguiu aliviar a bola e esta sobrou para Filipe Gaspar que, vindo de trás, atirou rasteiro e bateu Miguel pela segunda vez na tarde. A equipa visitante ficou algo desamparada com a igualdade no marcador e pior ficou no segundo minuto de compensação. Numa altura em que já se antevia o prolongamento, Paulinho cometeu uma entrada por trás a Bandeira e viu o cartão vermelho. Deste modo, a equipa de João Henriques, para além de ser obrigada a jogar mais meia hora, foi obrigada a fazê-lo reduzida a dez unidades.

Na primeira parte do período suplementar, foi a equipa da casa quem esteve mais perto de chegar ao golo. Aos 98 minutos, Bandeira recuperou uma bola à entrada da área e atirou muito perto do poste. No entanto, já na segunda metade, foi a turma minhota quem se colocou novamente em vantagem. Pires cruzou do lado esquerdo e André Luís à primeira permitiu a defesa do guardião dos setubalenses, mas à segunda atirou para o fundo das redes. O atacante brasileiro reforçou ainda mais o seu estatuto de melhor marcador da equipa na presente temporada.

Até final, a equipa de João Henriques não se livrou de um susto. Já no último minuto da partida, foi novamente Bandeira quem desequilibrou mais uma vez a defensiva minhota, no entanto, uma grande defesa de Miguel impediu a festa do homem do Oriental Dragon. Desta forma, o Moreirense FC aguentou o 2-3 e confirmou uma vitória sofrida.

Com este resultado, os cónegos carimbam o passaporte para a próxima ronda a eliminar da Taça de Portugal. O próximo compromisso da turma minhota está agendado também para o próximo sábado. No regresso da Liga Bwin, o Moreirense FC desloca-se até Lisboa, ao Estádio de Alvalade.