Afamado tanto pela sua carreira como vocalista e baixista dos The Police, como pela sua carreia a solo, Sting completa este sábado, dia 2 de outubro, 70 anos. Sting é um compositor exímio, um ator ímpar e, ainda, um filantropo ativo em causas ligadas ao ambientalismo e aos direitos humanos.

Gordon Matthew Thomas Sumner nasceu a 2 de outubro de 1951 em Wallsend, Inglaterra. Filho de Ernest Sumner, revendedor de leite, e de Audrey Cowell, cabeleireira, tinha o sonho de ser músico. Desde cedo nas aspirações de ser artista, desenvolveu uma obsessão pela guitarra. Entre as rondas que fazia com o pai na distribuição de leite, Sting dedicava-se ao instrumento que pertencera ao tio que havia emigrado para o Canadá.

rtp.pt

O homem multifacetado foi coveiro, condutor de autocarros e, após frequentar a Northern Counties College of Education, professor de ensino secundário. No início da sua carreira, tocou com bandas locais como os Phoenix Jazzman, Last Exit e Newcastle Big Band. Nesta fase, quando atuava, criou o hábito peculiar de usar um macacão com riscas pretas e amarelas em arco. Este facto acabou por lhe valer o apelido Sting (“picada” em português), visto que, o público associou a indumentária à imagem de uma vespa.

Em 1977, juntou-se ao baterista americano Stewart Copeland e ao guitarrista Andy Summers. Foi neste momento que formaram o icónico trio, The Police. O grupo vendeu mais de 75 milhões de álbuns, ganharam seis prêmios Grammy e dois Brit Awards para o Melhor Grupo Britânico e Melhor Contribuição para a Música.

blitz.pt

O primeiro álbum de estúdio, lançado a 1978, foi apelidado de Outlandos D’Amour, já o último álbum, Synchronicity, foi lançado em 1983. O grupo conta com grandes sucessos, como “Roxanne”, “Every Breath You Take” e “Message In A Bottle”. Consolidada como uma das principais bandas de rock de todos os tempos, The Police é, principalmente, um ícone da década de 80. Depois da sua separação, há registo de uma tentativa de reunir o trio em 1986, na sequência dum concerto no Live Aid, mas não foi levada a cabo.

Em setembro de 1981, Sting fez sua primeira aparição a solo ao vivo, em Londres, num baile beneficente da Amnistia Internacional. The Dream of the Blue Turtles, o seu primeiro álbum a solo, foi lançado em 1985 e alcançou a marca de tripla platina. Inclui os singles de sucesso “If You Love Somebody Set Them Free”, “Fortress Around Your Heart” e “Love Is the Seventh Wave”. O cantor incorporou elementos do jazz, reggae, new age e worldbeat, mas a sua sonoridade ficou marcada pelo rock.

No final da década de noventa, fundou, com a sua esposa Trudie Styler, a Rainforest Foundation Fund. Esta organização visa proteger as florestas tropicais. Sting procura, também, através da música, apelar á sensibilização do púbico para questões ecológicas e humanitárias. Isto, alicerçado aos seus arranjos precisos e melódico, textos críticos e a voz aguda, caraterizam a lenda do Rock que, entre a sua careira a solo e na banda vendeu mais de 100 milhões de discos. Que todos os 70 anos sejam tão bem preenchidos como os de Sting.