Mulher do jogo: Mariana Campino

A lateral esquerda esteve em evidência neste dérbi do Minho. Fez um golo e esteve envolvida em grande parte dos restantes tentos com bons cruzamentos tirados do seu corredor. A nível defensivo também esteve irrepreensível.

Em cima

Pressão do FC Famalicão:

Para o jogo deste domingo, as jogadoras visitantes vieram com a lição bem estudada. Pressionaram muito as gilistas para evitar uma boa construção de jogo. Isto fez com que as jogadoras da casa batessem a bola para a frente e esta era imediatamente recuperada pela defesa famalicense.

Primeiros 15 minutos do FC Famalicão:

No primeiro quarto de hora, o FC Famalicão aplicou uma pressão bastante intensa na portadora da bola e, com isso, conseguiu recuperar muitas bolas em zonas altas do terreno. Deste modo, conseguiram estar sempre próximas da área da casa a fazer lances de perigo. Os dois golos que surgiram nesta altura do jogo foram marcados depois de recuperações de bola em zonas próximas da área.

Érica Bispo:

A jovem avançada brasileira esteve em evidência na segunda parte. Saiu do banco por volta dos 60 minutos e causou muitos estragos na defesa gilista. Aos 69 e 79 minutos, fez dois golos que confirmaram a vitória famalicense.

Em baixo

Juba Gomes:

Juba Gomes teve uma manhã para esquecer. Entrou no jogo com um mau momento, quando não conseguiu agarrar uma bola aparentemente fácil de defender. Para além disso, também esteve mal nos últimos dois golos da partida. Contudo, a culpa da goleada sofrida não recai exclusivamente na guardiã brasileira.

Erros defensivos gilistas:

Muita da culpa dos seis golos sofridos foi da linha defensiva. As jogadoras mais recuadas da turma barcelense foram muito passivas durante os 90 minutos de jogo e não conseguiram anular os principais ativos do Famalicão, mesmo a jogar com um bloco baixo.

Construção de jogo do Gil Vicente:

Neste jogo foi difícil construir jogo, mas mesmo assim o Gil Vicente podia ter aproveitado melhor a subida das laterais para sair em contra-ataque. Contudo, as jogadoras não o fizeram e mantiveram-se demasiado fiéis aos seus princípios, mesmo quando não era possível aplica-los em jogo. Deste modo, expuseram-se demasiado à pressão famalicense e perderam muitas vezes a posse de bola em zonas proibidas.

Recorde aqui as incidências da partida.