Nesta noite de domingo, na Budapest Sports Arena, na Hungria, festejámos o 26º aniversário dos European Music Awards através da realização da gala de 2021. Numa das premiações mais acirradas da história, BTS e Ed Sheeran são os grandes vencedores da noite, juntamente com os vários esforços pela inclusividade

Unindo ícones de todo o mundo, o evento MTV European Music Awards junta-se para atribuir prémios às caras mais influentes da indústria musical. Aliás, a dar um passo em prol da inclusividade, esta celebração fugiu dos moldes tradicionais. Desta vez, usaram a sua voz para honrar a comunidade LGBTQ +, através da atribuição do prémio “Mudança de Geração” a cinco jovens ativistas. Afinal, o tema deste ano era “Music For All”.  Ademais, vencedor do Melhor Artista de Música Alternativa, YUNGBLUD protagonizou um dos momentos mais emocionantes do espetáculo num discurso que promove a individualidade e o amor próprio.

mtv.com

Este ano os EMAS presentearam-nos com uma abertura extasiante de uma das personalidades mais marcantes da cultura pop, o vencedor de duas categorias, Ed Sheeran. Os fãs tiveram a oportunidade de presenciar uma mescla de estilos musicais no que foi uma das edições mais inclusivas e mágicas da história dos EMAs. Depois de oito anos, voltamos a receber um dos clássicos do rock, Imagine Dragons. Aina nas performances ao vivo, tivemos, também Saweetie, YUNGBLUD, Maluma, Kim Petras, Måneskin e OneRepublic.

A estrear-se como apresentadora num dos maiores eventos do mundo da música, Saweetie absorve o público com uma entrada extremamente dramática e arrebatadora, sentimento que perdura durante todo o evento. Coroada como melhor nova artista, a cantora domina todo o evento com a sua personalidade marcante e o seu humor imperdoável. Para além de personificar a alma de todo o show, Saweetie premiou o público com uma das suas atuações exóticas e outfits icónicos ao longo de todo o evento trazendo a cada performance um toque inesperado e emocionante.

Entre os maiores destaques da noite, destacamos Måneskin que paralisaram a audiência com a sua atuação eletrizante de “I WANNA BE YOUR SLAVE”. Com quase a mesma intensidade, tivemos a atuação da nossa anfitriã, Saweetie, com o hino “Best Friend” e Kim Petra com uma dança empoderadora repleta de movimentos dinâmicos e complexos e que conta com a participação de elementos da comunidade LGBT.

A representar Portugal, tivemos ainda Diogo Piçarra como melhor artista português. É de destacar ainda a intervenção intimista de Anitta durante a gala, com uma mensagem de apoio para Saweetie. Para além disso, deixamos um aplauso para os grandes vencedores da noite, os BTS, que levaram para casa quatro prémios. Repleto de personagens inéditas, hits, e performances imperdíveis, esta edição, sem dúvida, vai ficar marcado nas nossas memórias.

Confira todos os vencedores na galeria: