Cónegos lutaram muito, mas não conseguiram a vantagem conseguida pelos vitorianos.

Na noite do passado sábado, o Estádio D. Afonso Henriques recebeu o jogo referente à décima primeira jornada da Liga Bwin entre Vitória SC e o Moreirense FC. O encontro entre as duas equipas vimaranenses culminou na vitória da equipa da casa por 2-1, apesar de uma segunda parte favorável aos axadrezados.

Mesmo antes do apito inicial, a adrenalina já se sentia em campo. À última hora, Pepa viu-se obrigado a alterar o seu onze inicial, depois de Borevkovic se ter lesionado no aquecimento. Para o seu lugar entrou André Amaro.

O encontro começou com a predominância dos vitorianos, que logo aos três minutos fizeram um bom remate, apesar de o lance ter sido anulado por fora-de-jogo. Contudo, isso não foi motivo para os das casa desistirem e, aos nove minutos, Rochinha fez novo remate à baliza de Kewin.

Como resposta, seis minutos depois, Rafael Martins executou um remate perigoso à baliza de Bruno Varela, que necessitou de fazer uma defesa apertada. Até a este momento, a equipa de João Henriques possuía a melhor situação de golo. Por esse motivo, os conquistadores decidiram demonstrar o oposto e, aos 19 minutos, Marcus Edwards abriu o marcador do jogo, com assistência de André Almeida.

Assim, à metade da primeira parte, o Vitória SC liderava a partida, não só no resultado, como em termos de eficácia técnica. Nova oportunidade de golo surgiu, novamente, pela parte dos vitorianos, que aos 35 minutos. Com assistência de Marcus Edwards, Óscar Estupiñán rematou, mas não conseguiu fazer o golo.

A equipa visitante não desistiu e deixou o aviso quatro minutos depois, com uma oportunidade falhada de Gonçalo Franco. O primeiro tempo da competição terminou com um enorme contra-ataque do Vitória SC, marcado por um sprint de Marcus Edwards.

Desta forma, ao intervalo, a vantagem era a favor da equipa de Pepa, que vencia por 1-0 e observava a sua superioridade técnica. Por outro lado, o Moreirense FC demonstrava dificuldade em dominar o jogo e criar perigo na baliza rival.

Contudo, no segundo tempo da partida, estas atitudes inverteram-se. Os axadrezados reentraram em campo firmes na busca do empate e, logo aos 53 minutos, ameaçaram a baliza de Bruno Varela com um remate perigoso. A determinação manteve-se e, nos trinta minutos seguintes, os visitantes realizaram mais cinco remates perigosos, mas sem sucesso. O público do clube da casa demonstrou o seu desagrado, com o silêncio e a impaciência começavam a dominar as bancadas.

Nessa etapa do jogo, o Moreirense FC acumulava mais oportunidades claras de golo de que o Vitória SC, que perdera o controla da partida. No entanto, aos 84 minutos foram os conquistadores que marcaram um novo golo no D. Afonso Henriques. Bruno Duarte trouxe a tranquilidade que os vitorianos necessitavam no resultado.

Os axadrezados tanto que tentaram que, quatro minutos após o sabor amargo de um novo golo do rival, conseguiram colocar a bola dentro da baliza de Varela, pelos pés de Felipe Pires. Dois minutos antes do jogo  terminar, os cónegos ainda tiveram uma nova oportunidade desperdiçada.

Com este resultado, o Vitória SC regressa às vitórias e permanece em sétimo lugar na Liga Bwin, com um total de 16 pontos conquistados. Por sua vez, o Moreirense FC, com o sabor da quinta derrota na Primeira Liga, desce para o décimo quinto lugar da tabela classificativa, somando apenas oito pontos. O próximo jogo de ambas as equipas é um novo dérbi vimaranense, desta vez em Moreira de Cónegos, a contar para a Taça de Portugal. A partida está marcada para o próximo dia 21 de novembro, pelas 16h45.