Homem do jogo: Bruno Varela

Na primeira parte da partida, o guarda-redes vitoriano pouco brilhou em jogo, devido à falta de ataque do Moreirense FC. Contudo, no reinício da disputa, com a mudança estratégica dos Cónegos e os consequentes remates à baliza de Varela, o jogador demonstrou o seu talento com excelentes defesas. Desta forma, Bruno Varela foi a peça essencial para o Vitória SC não ter perdido a partida. Ainda assim, fica a nota negativa para o facto de a turma vitoriana ter obrigado a que o guardião tivesse tanto trabalho no segundo tempo.

Em cima:

Marcus Edwards

O avançado do Vitória SC foi uma peça essencial para a vitória do clube. Além de ter marcado o primeiro golo da partida, o jogador demonstrou ter um papel importante, essencialmente na primeira parte do jogo, com consecutivos ataques à baliza de Kewin e passes para golo.

Capacidade ofensiva do Moreirense FC na segunda parte da partida

Apesar de uma primeira parte dominada pelo Vitória SC e com raros ataques dos axadrezados, no reinício do jogo o Moreirense FC inverteu a tendência. A equipa de João Henriques entrou determinada em empatar e até mesmo em vencer a partida. Oportunidades não faltaram à equipa visitante, no entanto a sorte pareceu não estar do seu lado. Independentemente da derrota sofrida, os cónegos demonstraram superioridade face aos vitorianos na segunda parte e executaram uma excelente reviravolta, mesmo que não tenha sido no marcador.

Em baixo:

Segunda parte mal conseguida do Vitória SC

Apesar de terem aumentado o marcador em mais um golo a seu favor e garantido a sua vitória, os conquistadores no reinício da partida perderam totalmente o domínio do jogo. A equipa de Pepa não conseguiu acompanhar o ritmo dos rivais e sofreram muito para garantir a vitória. Os vitorianos tiveram a sorte e a eficácia de colocarem a bola na baliza de Kewin com poucos remates, ao contrário dos axadrezados. Como referido acima, Bruno Varela foi a peça essencial para o regresso da equipa às vitórias.

André Almeida 

O jovem médio vimaranense não esteve ao bom nível que tem habituado os adeptos. No primeiro tempo o meio-campista esteve a um nível médio, mas sentiu muitas dificuldades no reatamento da partida, sobretudo nas coberturas defensivas na zona do miolo. Acabou substituído aos 57 minutos.