O filme eslovaco The Auschwitz Report estreou a 9 de dezembro nos cinemas portugueses. A longa-metragem remete para a chocante realidade que milhões de pessoas viveram no Holocausto. Contudo, dá destaque a uma história frustrante e um pouco diferente daquelas que são mais frequentemente conhecidas, baseando-se em factos verídicos.

The Auschwitz Report conta a história de dois judeus eslovacos, Freddy e Walter, que foram deportados para Auschwitz, em 1942. Dois anos depois, os jovens conseguem fugir do campo de concentração, através de um plano de fuga minuciosamente pensado. Este plano foi um processo difícil e que contou com a ajuda dos restantes colegas internos. A determinação dos protagonistas fez com que conseguissem alcançar o objetivo de cruzar a fronteira da Eslováquia e encontrar a resistência e a Cruz Vermelha. Neste ponto, eles redigem um relatório sobre os acontecimentos a que assistiram. Porém, os relatos são inacreditáveis dada a violência física e mental descrita.

Assim, este é um filme que capta a atenção do espectador pelo enredo envolvente e tenso. Ao longo da obra cinematográfica, são tratados temas muito sérios, como a etnia, crenças, valores, genocídio, entre outros. Desta forma, retrata de modo realista o sofrimento humano, por isso, não é um filme que se possa ver com leveza.

Até a própria estética do filme serve o propósito de reforçar a sensação de ansiedade. Por exemplo, no momento da fuga ou em cenas mais violentas em que os judeus são punidos. Os longos planos estáticos, assim como o enquadramento da visão em primeira pessoa a observar uma ferida, ampliam o peso da cena. As cores frias remetem também para uma sensação de desconforto e inverno, que representa a dor das personagens. Em contrapartida, as cores quentes da Eslováquia sugerem a sensação de lar agradável.

Apresentando-se uma autêntica obra-prima, a longa-metragem foi destaque em diversos festivais de cinema. O drama recebeu a nomeação para representação do país nos Óscares de 2021. Infelizmente, não foi selecionado para a premiação.

Em suma, The Auschwitz Report simboliza a dor e a injustiça a que milhões de judeus foram sujeitos. Ademais, provoca no espectador o sentimento de frustração e empatia pelo outro. A visualização deste filme acaba também por ser uma aprendizagem e reflexão sobre o mundo.