A academia minhota viu aprovado o UMinho Education Alliance, que vai ser financiado em 13,5 milhões.

O ministério do Ensino Superior já transferiu 22 milhões de euros para as instituições no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). A Universidade do Minho (UMinho) recebeu 1,4 milhões de euros do Governo, para a implementação dos Programas Impulso Jovens STEAM e Impulso Adultos.

De acordo com um comunicado do Ministério do Ensino Superior, foram já transferidos 22 milhões de euros para 31 dos 33 contratos aprovados. Em declarações à RUM, o reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, declarou que a verba vai permitir “suportar um conjunto de iniciativas relativas a ações de formação, no quadro da aliança de pós-graduação da academia, mas também avançar com intervenções no edificado e infraestruturas pedagógicas e tecnológicas”. O plano “já começou a ser executado”, acrescentou.

No que toca às intervenções nos edifícios, existem muitas prioridades. “Tudo o que seja intervenção no edificado tem um problema: a enorme pressão a que o setor está sujeito e a dificuldade de resposta”, referiu o reitor. No entanto, “as intervenções são localizadas e visam melhorar as condições de trabalho pedagógico”. As primeiras intervenções devem acontecer até março ou abril.

As próximas transferências do Governo vão depender da execução desta primeira tranche. Rui Vieira de Castro está convicto de que “ao longo do primeiro trimestre de 2022, a primeira tranche já vai estar concretizada”. Até ao fim do ano vão ser ultimados e assinados os últimos dois contratos, um com a Universidade do Algarve e outro com a Universidade da Madeira.