Uma viagem pelas peças que Fernando Morgado criou ao longo da sua vida.

No próximo sábado, o Museu de Olaria, em Barcelos, estreia a exposição “Memórias Nascidas do Barro” de Fernando Morgado. Até 3 de abril, a Sala da Capela recebe, assim, um trabalho dedicado aos barristas barcelenses.

Fernando Morgado nasceu a 15 de outubro de 1927, na freguesia barcelense Galegos. Filho de pais artesãos, mestres nas artes de moldar, o barro teve uma presença constante na sua vida. Conhecido como o artesão que “melhor retrata a temática das tradições e do mundo rural no Minho”, aos 94 anos “já não produz o seu tão amado figurado, que de resto deixou de fazer em 2019, quando as mãos cederam às vontades da idade”.

Contudo, a sua “criatividade, somada às inopinadas memórias e resiliência, permanece absolutamente intacta”. Características que ficam espelhadas na exposição “Memórias Nascidas do Barro”, na viagem das peças que criou ao longo da sua vida. Uma mostra que poderá ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h30, e ao fim-de-semana e feriados, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.