Homem do Jogo:

Estupiñan

O avançado colombiano do Vitória SC causou muitos problemas à defesa bracarense. A intensidade que colocou na pressão à primeira fase de construção forasteira durante os 77 minutos que esteve em campo condicionou a ideia de jogo de Carlos Carvalhal. Além disso, fez o golo que adiantou a sua equipa no marcador numa altura em que o SC Braga estava por cima.

 

Em cima:

Vitinha

Uma das “pérolas” da Cidade Desportiva dos Gverreiros do Minho foi o membro mais esclarecido da sua equipa. A velocidade e a força física do jovem avançado deram dores de cabeça ao Vitória SC e, depois de algumas ameaças, marcou o golo do SC Braga. Contudo, o desgaste físico impediu-o de se exibir ao mesmo nível no último quarto de hora do encontro.

Exibição do Vitória SC depois da expulsão

Depois de, aos 58 minutos, Alfa Semedo ter sido expulso, a missão dos homens da casa avizinha-se mais complexa. Contudo, a força de vontade e a atitude solidária apresentada pelos homens comandados por Pêpa foram decisivas para o desfecho da partida. Depois de muita entrega, os vitorianos conquistaram, merecidamente, o golo que valeu o triunfo.

Nélson da Luz

O jovem angolano do Vitória SC tem apenas três jogos disputados na Liga Bwin e marcou em todos eles. Depois de ter sido suplente não utilizado nos últimos dois compromissos da equipa, Nélson da Luz foi chamado a jogo outra vez e voltou a dar nas vistas. Ao minuto 90, depois de uma defesa incompleta de Matheus, o avançado apareceu no sítio certo para assinar o golo da vitória.

 

Em baixo:

Setor defensivo do SC Braga

A zona mais recuada da equipa de Carlos Carvalhal foi a principal culpada do desaire bracarense. Além de vários lances em que as falhas na construção de jogo resultaram em oportunidades de golo, a defesa braguista mostrou debilidades na abordagem às bolas paradas. Exemplo disso é o primeiro golo vimaranense: Estupiñan antecipou-se a toda a gente na área e abriu o ativo.

Entrada do Vitória SC na segunda metade

A exibição vitoriana, no cômputo geral, foi bem conseguida. No entanto, a maneira como o Vitória SC entrou no regresso dos balneários custou o golo do empate. Aliás, o SC Braga assumiu o controlo da partida que, curiosamente, só voltou para as “mãos” vimaranenses depois de estarem reduzidos a dez unidades.

Recorde aqui as incidências da partida.