Sustentado no relato de um amor quase impossível e sob um contexto social opressivo, De Amor e de Sombra, de Isabel Allende, tornou-se uma obra literária de renome.  Publicado em 1984, o livro também alcançou um lugar nos ecrãs, contando com nomes como Jennifer Connelly e Antonio Banderas no elenco.

A obra desenvolve-se num cenário social autoritário, bastante demarcado pelo convencional e tradicional. Irene é uma jovem jornalista, proveniente de uma reconhecida família de aristocratas. Por outro lado, Francisco é um psicólogo, filho de um professor anarquista e com um interesse peculiar pela fotografia. 

DR

Ambientados pelo desejo de justiça e liberdade, os dois personagens desenvolvem um amor intenso e profundo, restringido pelas convenções da sua era. De Amor e de Sombra relata a fascinante jornada dos dois personagens, aliando uma componente realista do contexto social da época.

Em termos críticos, é de salientar o enredo da obra. Assinalado pela imprevisibilidade e emoção, a trama mostra-se envolvente e cativante, bastante assente na luta expressa pela justiça e liberdade. Assim, e apesar do especial foco nos personagens principais, a autora não deixa de apresentar fortes críticas ao regime.

Outro aspeto relevante prende-se com a escrita da própria autora. A obra apresenta-se sobre uma escrita simples e de fácil leitura, nunca se desfazendo do ritmo e emotividade. Além disso, Isabel Allende opta por dar voz a vários personagens, tornando a leitura mais criativa e diversificada.

Em suma, De Amor e de Sombra constitui-se um romance admirável, marcado pela determinação dos personagens e por um contexto social de opressão. Assim, a obra relata a cruel e bela jornada de amor de dois personagens corajosos e íntegros.