Acorda para a Vida, Chloe Brown é o primeiro livro de uma trilogia das irmãs Brown. Publicada em Portugal em novembro de 2022, é a mais notável obra de Talia Hibbert e segue a história de uma rapariga a tentar melhorar a sua vida.

Chloe Brown, uma doente com Fibromialgia, vivencia uma experiência de quase morte. Quando vê o tempo a passar-lhe à frente dos olhos, apercebe-se o quão aborrecida é a sua vida. Assim, a protagonista decide fazer uma lista para “acordar para a vida”. Quando cumpre o primeiro item da lista, sair da casa dos pais e viver sozinha, Chloe conhece Red, em quem vê uma oportunidade de ajuda a cumprir a lista.

DR

A protagonista pode ser considerada por muitos uma personagem bastante relacionável. Quer dizer, quantas vezes já dissemos que íamos “acordar para a vida”, fazer lista e moodboards e depois acabamos por desistir e ficar presos na mesma rotina? Chloe, pelo contrário, tem toda a força de vontade para cumprir a lista e para realmente criar mudanças na sua vida. Uma atitude inspiradora que pode fazer mudar a disposição de muitos leitores.

Redford “Red” Morgan é o faz-tudo do novo prédio de Chloe e é também um artista que ela observa da sua janela enquanto ele pinta. Ela caracteriza-o como um rapaz com tatuagens, uma moto e mais apelo sexual do que dez mil atores de Hollywood.

Além disso, como a protagonista nunca viveu muitas experiências na sua vida, vê-o como alguém que a pode ajudar em alguns dos pontos da sua lista, como ficar bêbada numa festa ou andar de mota. Chloe é web designer, então faz-lhe uma proposta: Red ajuda-a em troca de um site de graça para a sua arte. Ele concorda e a história entre os dois começa.

Apesar da sua história ser fofinha e ter um desenrolar fluído, às vezes a química entre ambos parece forçada. Os momentos em que estão a tentar riscar itens da lista são bastante cativantes e dão ao leitor uma vontade de continuar a ler. E a forma como Red se preocupa com Chloe consegue deixar uma pessoa de coração quente. Porém, em alguns momentos parece que falta algo.

Talia Hibbert tem uma forma muito fluída de escrever. Ela incorpora, por exemplo, a fibromialgia e educa os leitores sobre o assunto de uma forma bastante subtil. Além disso, ela consegue fazer um bom balanço entre momentos mais sérios e mais leves. Isso faz com que assuntos como a saúde mental que são retratados não se tornem avassaladores para quem está a ler. Às vezes fá-lo através de Red, outras vezes através das irmãs, Dani e Eva. As suas interações, seja quando elas se preocupam com Chloe ou quando a estão a tentar fazer sentir-se o mais normal possível, tornam o livro muito mais cativante.

Acorda para a Vida, Chloe Brown é um romance muito querido e perfeito para uma leitura rápida. Mas é também uma ótima representação de uma doença invisível e de como esta afeta a vida das pessoas.