O triunfo em casa do USC Paredes abriu as portas dos oitavos-de-final da Taça de Portugal aos barcelenses

Na noite deste domingo, o OC Barcelos venceu na deslocação ao Pavilhão Multiusos de Paredes, casa do USC Paredes. Apesar do forte início dos paredenses, os minhotos impuseram a sua qualidade nos instantes a seguir à desvantagem sofrida.

Face à derrota europeia frente ao FC Barcelona, o técnico Paulo Freitas operou uma revolução no seu cinco inicial. Fez alinhar Joka na baliza, Leo Savreux, Poka, Danilo Rampulla, que se manteve na equipa titular, e Miguel Rocha. Os primeiros instantes do encontro pertenceram à equipa da casa. Aos cinco minutos, Danilo Rampulla viu o cartão azul. No livre direto, as intenções de golo de Bruno Dinis esbarraram em Joka. Todavia, o guardião barcelense saiu da sua área antes do remate, o que levou o livre a ser repetido. A história voltou a repetir-se e o nulo manteve-se.

No minuto seguinte, os unionistas chegaram ao 1-0. No corredor esquerdo, Márcio Fonseca finalizou uma jogada de paciência da sua equipa. Para desespero do público afeto à equipa visitada, os barcelenses precisaram apenas de um minuto para igualar o marcador. O avançado Miguel Rocha viajou da direita para o centro e, solto de marcação, rematou forte para o empate.

O jogo estava com um ritmo elevado, com os dois conjuntos a não se conformarem com o resultado. À passagem dos 13 minutos, Bruno Dinis devolveu a vantagem ao USC Paredes com um remate próximo à linha de meio-campo. Tal como no primeiro tento, a reação minhota não tardou a aparecer. Após um lance construído na direita, Rampulla fez o 2-2 aos 14 minutos.

Aos 15 minutos, foi assinalado penálti a favor dos forasteiros. Miguel Rocha assumiu a responsabilidade e não desiludiu. Estava dada a cambalhota no marcador, 2-3. Três minutos depois, os óquistas ampliaram a vantagem. Sozinho, Alvarinho disferiu um remate cruzado para o ângulo superior direito da baliza de Diogo Vale.

Aos 20 minutos, Rampulla assinou uma obra de arte. De fora da área, o dianteiro argentino usou o stick para levantar a bola e atirou picado para o 2-5. Do outro lado, os paredenses não desarmaram e reduziram a desvantagem no minuto a seguir. Num contra-ataque pela direita, Márcio Fonseca serviu David Correia, que na cara do guarda-redes não tremeu.

Três minutos antes do intervalo, Miguel Rocha alcançou o hat trick na partida. Dentro da grande área adversária, apenas teve de encostar um bom desenho ofensivo do seu coletivo. As equipas foram para os balneários com o 3-6 no placar, resultado a beneficiar a turma minhota.

A segunda parte iniciou-se de forma muito semelhante à anterior. Desta vez, foi aos nove minutos que um jogador barcelense viu o cartão azul. O francês Leo Savreux travou em falta Filipe Ribeiro, que ficaria isolado para as redes contrárias. No livre direto, Joka resistiu às várias simulações de Márcio Fonseca.

Em superioridade numérica, a formação local rapidamente fez o 4-6. Numa jogada de posse junto à área minhota, Bruno Dinis exibiu a qualidade da sua meia-distância. Aos 17 minutos, Alvarinho conquistou um livre direto, através de um ataque rápido pela direita. Na cobrança, dançou várias vezes sobre Diogo Vale, acabando por concluir com sucesso (4-7).

Tal como em quase toda a partida, o USC Paredes não desistiu e foi atrás do prejuízo. Segundos depois do tento consentido, diminuiu a vantagem para dois golos. O avançado Gonçalo Figueiredo aproveitou um ressalto após um remate de Carlos Figueiras para fazer o 5-7.

Aos minutos 19, 20 e 21, os primodivisionários deram a “machadada” final nas aspirações unionistas. Primeiro, Rampulla aproveitou a sua boa posição para finalizar um ataque veloz do seu conjunto. De seguida, Alvarinho aproveitou um erro de Bruno Serôdio para servir Miguel Rocha, que fez o 5-9. No instante posterior, o bom trabalho de Santiago Chambella foi culminado com o hat trick de Danilo Rampulla, sendo fixado o resultado em 5-10.

Com esta vitória, o OC Barcelos avança para os oitavos-de-final da Taça de Portugal. Na próxima quarta-feira, os barcelenses deslocam-se até Cascais para defrontar o GRF Murches, num duelo a contar para o campeonato. O jogo terá início às 21:00.