Em janeiro de 2024, Kali Uchis encantou-nos uma vez mais com o seu novo álbum ORQUÍDEAS. O quarto álbum de estúdio da artista americana conta com 14 faixas, com participações especiais de artistas como  Peso Pluma e Karol G, totalizando em 44 minutos de baladas de reggaeton.

Público

Uchis anunciou a nova era em julho de 2023 com o lançamento do primeiro single do álbum, “Muñekita”, com a participação dos rappers El Alfa e JT. Esta música traz o verdadeiro reggaeton, dando-nos uma amostra do que seria o estilo do disco. Um outro single do álbum é “Labios Mordidos” com Karol G, que também é uma balada perfeita para a pista de dança. Nesta faixa estão presentes temas de exploração sexual, sendo as batidas sensuais mas a letra tímida.

O grande destaque deste álbum é a música “Te Mata”, uma dedicatória à música tradicional latina. A letra reflete a habilidade de Uchis em criar um universo de vingança, amor e tristeza retratada no videoclipe, que mostra a vida de uma femme fatale. Nesta faixa, Kali expressa o seu desejo do empoderamento das mulheres, apelando a todas para enfiarem os namorados tóxicos na mala do carro e viverem a vida boa de saltos altos. A artista usa esta música para contrariar o pressuposto que as cantoras de bolero (estilo de música cubano) são as vilãs histéricas, reinterpretando o estilo musical como uma forma de poder.

Na primeira metade do álbum, as músicas estão tão bem conectadas pela melodia que são difíceis de distinguir, destacando-se “Igual Que Un Ángel”. A colaboração com Peso Pluma é uma explosão de pop, perfeita para viralizar no TikTok. A voz suave da cantora  com a voz anasalada de Pluma e as letras românticas, criam uma linda melodia, que definitivamente tornam a música impossível de passar à frente.

Este álbum reitera os vívidos e angélicos sonhos pelos quais Uchis é conhecida, estando cheio de harmonias divinas e instrumentais cativantes que nunca saem da cabeça. Algumas músicas como “Young, Rich & in Love” e “Perdiste” foram feitas para tocarem de fundo num cenário relaxante como o dos banhos de leite da Cleopatra.

Apesar de ter variadas músicas sobre lindo romance, a artista também destaca a sedução e prazer, retratando fantasias obscenas. A faixa “Me Pongo Loca” explica a verdade nua que as mulheres podem ser tão más quanto carinhosas. A participação com o porto-riquenho Rauw Alejandro, “No Hay Ley Parte 2”, é uma re-imaginação do single “No Hay Ley” (2022). Esta nova versão acrescenta a conversa obscena e a percursão de reggaeton aumentada, elevando a original.

ORQUÍDEAS mostra a evolução de Kali Uchis, seja na sua construção da narrativa, na produção musical ou na sua estética. Em todo o seu repertório existem músicas representando fantasias de sedução e angústia, algo que não faltou neste disco. Uchis continua a mostrar como é possível ter sucesso comercial internacional para artistas bilíngues de ascendência latino-americana, podendo prosperar com música em inglês e espanhol.